Casos de eventos

Minka, digitalizando dinheiro na América Latina

é uma Fintech 'Crolombiana' que foi lançada em 2016 com o objetivo de implementar um novo modelo de negócio bancário baseado em 100 % e novo através de sua infraestrutura chamada Minka Cloud, que, utilizando tecnologias disruptivas como Blockchain para adicionar segurança transacional Para pelas operações realizadas, queremos conectar todas as entidades bancárias da região para realizar transferências de dinheiro de baixo valor entre elas com integração etária, segura e em tempo real.

Atualmente, está cada vez mais empenhado em prestar os seus serviços à ACH Colômbia, que é a maior centralizadora de pagamentos da Colômbia com a sua plataforma de transferência imediata, disponibilizando um SDK para todos os bancos da Colômbia participarem nesta iniciativa das suas aplicações móveis. O produto que a empresa fabrica é aberto regionalmente e estima-se que até 2020 estará em mais de 4 países além da Colômbia e da Bolívia, onde está presente atualmente.

Desafio

Para evoluir o seu produto, a Minka decide migrar a sua infraestrutura atual para o Google Cloud, de forma a enfrentar rapidamente diversos desafios tecnológicos que podem ser ajustados a cada negócio e requisitos regulamentares que surjam. Dentro destas definições não funcionais está a implementação da solução de Alta Disponibilidade que permite o cumprimento das diretrizes legais de Níveis de Serviço que as entidades reguladoras exigem. Por outro lado, as comunicações são outro desafio, uma vez que a premissa do serviço é fornecer uma plataforma segura, mas dois canais de comunicação tradicionais como as VPNs não são inconvenientes.

“Buscamos um produto 100 % ágil e revolucionário, sabemos que estabelecer uma VPN com um banco pode ser muito difícil, leva muito tempo e não agrega muito valor ao negócio”, afirma Domagoj Rozic, CEO da Minka. Por fim, dentro do processo de migração, espera-se poder utilizar no máximo dois componentes em modo PaaS que permitam focar no negócio e não na gestão da infraestrutura.

Responder

Para enfrentar os desafios da migração do Minka Cloud em conjunto com a Servinformacion, abordaremos diversas iterações que nos permitirão resolver cada um dos dois requisitos que a solução exige, o núcleo de negócio que possui uma plataforma baseada em Blockchain utilizando uma base de dados suportada por gráficos com Neo4J. Para migrar esta solução, foi proposta uma arquitetura de alta disponibilidade nas zonas east1-a e east1-b com estrutura de rede VPC e com endereço IP interno que está dentro de uma DMZ.

Na camada de serviço, a linguagem de desenvolvimento é NodeJS; Escolhido pela sua capacidade de responder rapidamente às solicitações dos clientes. Como resultado, o App Engine Standard foi adotado como uma tecnologia de serviço que permite que você se concentre no código, delegue segurança, gerencie logs nativamente e se encaixe nos processos corporativos de CI/CD. Por fim, foi proposto um DRP para os dados da região central 1 baseado em Snapshot de forma incremental como primeiro ponto de recuperação, os deltas das transações são recuperados com base em Logs no StackDriver.

A World Wide Web muda a forma como a informação é acessada e gerenciada, Minka quer fazer o mesmo que o dinheiro.

*Todos os direitos reservados. Esta publicação tem caráter comercial, informativo e ilustrativo. Os conteúdos deste portal têm como único objetivo destacar os cases de eventos desenvolvidos, implementados, gerenciados e apoiados pela SERVINFORMACIÓN. Por exemplo, dois contratos, ordens de compra e outros instrumentos jurídicos celebrados com as referidas empresas. As informações publicadas destinam-se exclusivamente à descrição do serviço contratado, respeitando os compromissos de confidencialidade, não divulgação e uso da marca. A SERVINFORMACIÓN em nenhuma hipótese revela informações de natureza confidencial, sensível ou reservada de acordo com o serviço contratado e de acordo com o marco regulatório da Lei 1.581 de 2012, do Decreto 1.377 de 2013 e demais normas que regulam a proteção de dados pessoais em Colômbia. Esta publicação é apoiada em parte pela Lei 1.150 de 2007, pelo Decreto 19 de 2012 e pelo Decreto 1.082 de 2015 que regulamenta as compras públicas na Colômbia e orienta as empresas a registrar e publicar experiências em um Cadastro Único de Licitantes (RUP). ) como uma intuição para figuram como licitantes em diversas modalidades de contratação pública. SERVINFORMACIÓN Ao publicar os nomes de entidades e empresas através do logótipo, texto e fotografias, NÃO se deve interpretar que entre a SERVINFORMACION e as entidades existe uma parceria de facto, consórcio, união temporária, associação, participação ou joint venture. O logotipo e a marca foram retirados da página principal da Entidade, sem qualquer alteração no título ilustrativo e apenas para referência. A única relação que existe ou existe entre a entidade e a referida empresa é a prestação de um serviço. Se você considera que estamos violando seus direitos com alguma publicação (texto, fotografia ou uso de logotipo), entre em contato conosco pelo e-mail: servinformacion@servinformacion.com e esta publicação será ampliada, apoiada ou corrigida.

Você tem um projeto de transformação digital em mente?

Aumentar para produtividade dê à sua empresa e aprimore suas oportunidades de negócios

Conte-nos sua ideia.

conte-nos sua ideia

Entre em contato eu sei agora!